» sexta-feira, 27 de abril de 2018

14:15

Crítica | Vingadores: Guerra Infinita - Thanos os vilão máximo


Capitão América em Vingadores: Guerra Infinita
Reprodução
Desde o lançamento de Pantera Negra nos cinemas a Marvel tem conseguido surpreender cada vez mais os amantes assíduos das salas com telonas ao redor do mundo.

Fazer um filme de super-heróis não é a coisa mais fácil do mundo, vide Liga da Justiça, e todos os seus tropeços no enredo.

Bom, não estamos aqui para falar da DC, e sim da última superprodução da Marvel Studios; o longa já é expressivo somente pelos números exorbitantes, podendo ser o filme que mais gastaram dinheiro em toda a produção, aproximadamente US$400 milhões.

Confesso que fiquei um pouco receoso quando adentrei  a sala e já vi Thanos, um ser tão onipotente, cujo o 'destino' é apenas um, dominar todo o universo com as Joias do Infinito.

Pra quem não está familiarizado com tais artefatos, eles foram apresentados ao longo dos últimos 10 anos da Marvel Studios, todas as pedras um único fragmento, Guerra Infinita.

Com exceção da Joia da Mente, todas as outras 5 - de 6 - haviam sido trabalhadas em longas com os principais heróis da distribuidora.

A expressão maior de Thanos é assustadora, ele consegue ser ao mesmo tempo, maligno e benevolente, nota 10 para a atuação de Josh Brolin.

Algo que vinha sendo criticado há anos nos filmes do UCM era a CGI (imagens geradas por computadores), mas aqui o nosso 'malvado favorito' tem um visual impecável; nota 10 para a Marvel, que não  economizou nesse aspecto.

Thanos faz um baita malabarismo entre os nossos queridos heróis, por onde ele passa meia dúzia de heróis é colocada para dormir, isso sem exceção, nem o Hulk deu conta.

A divisão dos heróis em núcleos foi a ideia mais sábia dos irmãos Russo; imaginem mais de 20 heróis brigando contra um único vilão ao mesmo tempo, iria ser uma bagunça sem fim.

Com o passar do enredo você meio que vira um aliado do Titã Louco, mesmo sabendo que essa não é a coisa certa.

Vingadores: Guerra Infinita é o máximo extraído de um filme de heróis, que é mais um filmes de vilão, o "Filme do Thanos", Thanos: Guerra Infinita.

9.5 de 10 estrelas.