TOPO
  • Se você tem bafo de onça ou conhece alguém que tenha, é preciso parar um pouco e ler este post.

    O nome cientifico deste mal que afeta pelo menos 1 pessoa de cada família é halitose. Por causa disto a pessoa que sofre de mau hálito sempre fica desconfortável diante das pessoas, e na maioria das vezes as pessoas evitam ficar perto!

    Existem vários fatores que causam este probleminha, e o médico Vladimir Schraibman, especialista em cirurgia geral, gastrocirurgia e orientador de cirurgias robóticas da área de Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo do Hospital Albert Einstein, de São Paulo nos apresenta 7 curiosidades sobre  mau hálito que você e eu precisamos saber:

    1 – O hálito é composto pelo ar expirado após a inspiração que provoca as trocas gasosas fisiológicas, associado às substâncias eliminadas por via pulmonar. Essas substâncias partem do intestino para o fígado, bile, sangue e, finalmente, pulmões, quando são eliminados pela expiração. Todo o processo resulta no odor desagradável por causa da passagem do ar pela cavidade bucal ou estômago durante a respiração.

    2 – Em pacientes portadores de refluxo, o conteúdo do estômago reflui em direção à boca contendo restos alimentares e sucos gástricos que, muitas vezes, ainda estão indigestos, causando mau hálito crônico. A gastrite, por gerar uma lentidão maior no estômago, pode induzir quadros de digestão lenta com liberação de “gases” estomacais que originam o odor bucal. Refeições ricas em proteínas também podem gerar o problema, pois acarretam uma digestão lenta com liberação de amônia e resíduos que são ricos em odores que levam à halitose.

    3 – Pesquisas efetuadas pela Associação Brasileira de Halitose (ABHA) concluíram que é um mito que o mau hálito crônico tenha sua origem no estômago. Isso existe porque se associou estômago vazio com halitose, mas é um fenômeno passageiro. Se a pessoa ficar mais de quatro horas sem se alimentar, o corpo sofre com hipoglicemia (diminuição na quantidade de açúcar para o organismo queimar). Assim, o organismo passa a consumir ácido graxo (gordura), presente na corrente sanguínea. Esse ácido possui um odor fétido e é volátil. Quando a pessoa expira e há a troca de gases no pulmão, o cheiro ruim do ácido graxo é eliminado, sendo caracterizado como halitose matinal, que muitas pessoas têm. Mas, a partir do momento que se alimenta, o mau cheiro desaparece.

    4 – Há vários problemas que podem influenciar no aparecimento da halitose, como jejum prolongado, higiene bucal inadequada, diabetes, prisão de ventre. Estresse e medicamentos controlados também podem ser responsáveis pelo mau hálito, porque inibem o fluxo salivar.

    Google+ do autor

    tags:

    Este post está dividido em páginas!

    1 2

    Compartilhe este post com a galera

    Mais posts legais de outros blogs

    Comentários

    46 comentários no post “7 curiosidades sobre o mau hálito que você precisa saber”

    1. [IMG]

      Chama-se Caseum.O acúmulo de Caseum (ou material caseoso) nas amígdalas é comum e não raramente é confundido pelos pais como placa de pus. A AMÍGDALA é um tecido irregular e contem pequenos espaços, que são chamados de CRIPTAS. Esses espaços podem ser preenchidos com uma massinha branca (caseum, que significa "queijo"), que forma bolotinhas com odor muito fétido. Esse caseum é resultado de acúmulo de células mortas, e outros componentes sequestrados da alimentação. Alem do mau hálito, o caseum produz uma irritação na amígdala e pode facilitar uma infecção.

    2. Larissa Andrade porem nem tudo q se sabe esta certo ainda falta muito para se saber 100% as vezes a maioria doque se sabe pode estar errado nao pode falar q esta errado pela pessoa q disse ter uma profissao nada a ver com o assunto nao e assim que funciona basta ter raciocinio

    3. Esse post foi tao 50% bom que jah fikei esperando os 50% restante num baner piscando e dizendo "Para saber como resolver esse e outros problemas, use corega tab ou Creme dental 722Hrs, escovou tah limpo."

    4. Rodrigo Noronha tome cuidado para a candela da sua dona não te ver no computador ela vai por voce para durmir no quintal

    5. As informações que tinha pra passar para ajudar quem veio procurar informações de como resolver eu passei. Quem quiser que faça uso, agora para os ignorantes, informações nunca vão passar de blá blá blá!! Só tenho pena…

    6. Eduardo Marques Eu estou no último ano de Odonto, e SIM, EU ESTUDEI TUDO ISSO! Tenho conhecimentos fisiológicos e semiológicos sobre o assunto. Claro que não na profundidade de um médico que precisa TRATAR dessas doenças como gastrite, diabetes e etc. Mas em relação a halitose (problema ORAL) pode ter certeza que sabemos muito mais que médicos. E saberemos investigar e cuidar melhor. Peça pra um médico descobrir se o paciente é xerostômico, ele ser quer vai saber o procedimento para isso. Vá ao consultório médico dizer que está com mau hálito e ele provavelmente vai mandar você procurar um dentista. Eu sei o que pode causar, e na anamnese fica mais fácil descobrir, juntamente com um exame clínico que NÃO é feito por médicos. Lembrando que em quase 90% dos casos a halitose é provocada por má higiene oral, essa que deve ser corrigida por um DENTISTA. Estudamos esse assunto por mais tempo. Dentista não sabe somente de dente, saúde é uma interligação de fatores. Ou vocês acham que não estudamos cardiopatas? Diabéticos? Hipertensos? Se eu fizer alguma intervenção em pacientes não controlados, eu posso levar essa pessoa a óbito. Sei a função e os agentes dos remédios que esses pacientes tomam, para saber se nenhum vai interferir no tratamento. Preciso saber como cada doença e cada remédio age no corpo de uma pessoa, pra saber o que usar. Como vou usar um anestésico vasoconstritor em pacientes hipertensos sem saber da condição desse paciente? Dependendo da área, nenhum médico vai diagnosticar melhor do que um dentista, um fisioterapeuta, um farmaceutico….
      Desculpe Eduardo, mas totalmente equivocado seu comentário! Procure se informar mais sobre a área da saúde!

    7. Não acredito que um dentista seja 100% da razão. Um médico gastroenterologista, ou um otorrinolaringologista poderia fazer/sabe muito que está aquém do conhecimento de um cirurgião dentista.

      Eles são complementares.

    8. Sério que foram perguntar pra um médico sobre halitose? Ninguém melhor para explicar do que um dentista…Você resolve/controla de acordo com a causa. Eu poderia passar mil anos aqui citando ''N'' maneiras para evitar a halitose. Maneiras essas que vão desde ter uma alimentação balanceada, beber água regularmente, até o controle de problemas como xerostomia, hipossalivação, diabetes. Mas posso destacar algumas como: ter uma escovação adequada, o que envolve principalmente a escovação da língua e o uso do fio dental, em caso de pacientes xerostômicos ou que tem problemas de hipossalivação é necessária estimulação da saliva com gomas de mascar sem açúcar, ou tratamento com saliva artificial. Se alimentar de 3 em 3 horas. Os melhores sprays bucais são aqueles que contem cloreto de zinco pois ele ajuda neutralizar o processo. O uso de enxaguantes bucais (de preferência os que NÃO possuem álcool) ajudam mas não devem ser tomados como único tratamento. Cáries e doenças periodontais também causam mau hálito, pois contém inúmeras bactérias em intensa atividade, então é bom certificar que está livre disso, e caso contrário, tratar o mais rápido possível!!
      De qualquer forma, procure o seu dentista.. ele vai saber investigar e apontar a causa da halitose e o seu devido tratamento.

    9. Nathan Szablevski ook, mas jaa vou na academia bbk e procure fazer um cursinho extra de ortografia ok… sem ofensas <3

    10. Nathan Szablevski selebro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • RECOMENDAMOS A LEITURA